Socialmente, os sans-culottes representam citadinos que vivem de seu trabalho..

By | 00:44:00 Deixe um comentário



(UFSC) Socialmente, os sans-culottes representam citadinos que vivem de seu trabalho, seja como artesãos, seja como profissionais de ofício; alguns, depois de uma vida laboriosa, se tornam pequenos proprietários na cidade, e usufruem as rendas de um imóvel. Portanto, os sans-culottes não devem ser confundidos com o indigente que eles querem socorrer". PÉRONNET, Michel. "A revolução Francesa em 50 palavras-chave". São Paulo: Brasiliense, 1988, p. 248-249. Sobre a Revolução Francesa no século XVIII e os sans-culottes, é CORRETO afirmar que:

(01) a sociedade francesa na segunda metade do século XVIII era uma sociedade dividida em: o clero e a nobreza, compondo o primeiro e o segundo estados, que exploravam e oprimiam o terceiro estado, formado por uma composição muito heterogênea: burgueses, camponeses e sans-culottes. 

(02) apenas o terceiro estado pagava os impostos, já que o clero e a nobreza tinham isenção tributária, mas eram eles que usufruíam os tesouros reais, através das pensões vitalícias e dos cargos políticos. 

(04) os sans-culottes, do ponto de vista material, ganharam muito pouco com a Revolução Francesa. Mas politicamente deixaram a sua marca na tradição da ação popular, inspirando os sonhos revolucionários durante o século XIX. 

(08) os sans-culottes, com sua ideologia socialista, formaram a base do primeiro partido comunista organizado na França durante os anos da revolução. (16) uma das principais reivindicações do terceiro estado era a abolição dos privilégios de nascimento e a instauração da igualdade civil.

(16) uma das principais reivindicações do terceiro estado era a abolição dos privilégios  de nascimento e a instauração da igualdade civil.


RESPOSTAS : 1,2,4,16
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

© WARNING TASK - 2012. Todos os direitos reservados.
Criado por:ELIAS JUNIO DE MELLO.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo